Spirulina faz mal a saúde? Com certeza não!

Pouco conhecida por quem não imagina a diversidade de substâncias existentes no mundo dos suplementos alimentares e na busca incessante por novas e maiores fontes de vitaminas, proteínas e minerais, a spirulina tem como origem algo que nos remete a doenças  e problemas de saúde: uma bactéria.

Porém, a bactéria que vive em mundo aquático, mais precisamente em colônias que lembram um aglomerado de algas, tem efeitos muito mais positivos do que negativos em nosso organismo. Quando tomada em doses controladas e com a consulta feita por um médico ou especialista, é possível se obter vários benefícios no consumoda spirulina:

Ajuda a perder peso
Sua atuação no organismo tem papel importante para diminuir as medidas pelo fato da spirulina trazer consigo uma sensação de saciedade em sua fórmula de composição, já que, em contato com o corpo, consegue liberar uma substância denominada como fenilalanina.

Esse aminoácido é essencial para a parte digestiva do organismo, criando uma camada que se assemelha a um gel no estômago, retardando sensivelmente o esvaziamento do estômago e, consequentemente, aumentando o período de tempo da saciedade. Isso, obviamente, sem prejudicar o seu metabolismo.

Fortalecimento ósseo

Com a necessidade diária de reforçar os ossos, a spirulina será uma excelente aquisição para adicionar a sua dieta. Assim como as fontes de cálcio mais conhecidas e presentes na nossa alimentação, como o leite, verduras e grãos, essa bactéria também tem potencial de fortalecimento ósseo.

Porém, a spirulina possui ainda mais conteúdo do que todas as outras opções citadas, e não é em pouca quantidade. Segundo um estudo feito pela empresa norte-americana Cyanotech Corporation,   essa bactéria pode ter, se consumida na mesma proporção que o leite, um potencial de até 180 % a mais de cálcio.

Melhoria na respiração

A spirulina possui efeitos positivos também quando interage com o sistema respiratório, trazendo um alívio para quem sofre de problemas comuns na população como asma, renite alérgica e bronquite.

Seus componentes agem com eficácia nos pulmões, tendo um efeito tão poderoso que, com apenas uma grama de spirulina, já é possível sentir melhoras na dificuldade de respirar nos quadros de asma e bronquite. Com relação a renite alérgica, a ação é ainda mais cirúrgica, reduzindo o nível de dois agentes prejudiciais nessas situações: Citocina e histamina.

Faz bem ao coração

O sistema cardiovascular pode ser um dos maiores beneficiados com a variedade de nutrientes presentes na spirulina. Os efeitos positivos quando em contato com o organismo são muitos, destacando-se o aumento da taxa de colesterol bom (HDL) e, consequentemente, melhores resultados a respeito do perfil lipídico.

Outros aspectos relacionados ao coração e que são auxiliados pela siprulina são os vasos sanguíneos, que ganham no quesito de sua elasticidade, prevenindo o risco de entupimento e, por consequência, um infarto, e proteger o local contra riscos de hipertensão arterial e aterosclerose, que é a formação de fibras e placas sanguíneas que possam causar a obstrução de uma artéria.

Fonte de ferro

Os sintomas de anemia, cansaço em excesso e dores físicas são bem característicos em pessoas que possuam problemas com relação a ausência de ferro no seu organismo, precisando complementar a sua dieta com alimentos como feijão, carne vermelha, grãos, verduras e porque não, uma dose de spirulina ?

Segundos estudos feitos há cerca de três anos, nos Estados Unidos, o potencial da spirulina em conter ferro é tão ou mais impressionante do que a sua quantia de cálcio. Se comparada com o espinafre, verdura com o maior teor de ferro conhecido, a bactéria pode alcançar um percentual de até 5.100 % maior, se comsumida nas mesmas proporções.

Fonte: spirulina.net.br

Leave a Comment